O que é uma API e como esse recurso contribui para a criação inteligente de aplicações?

API é a sigla para Application Programming Interface, que, em português, significa Interface de Programação de Aplicações. Embora pareça um assunto inteiramente técnico, as APIs fazem parte não somente da rotina de desenvolvedores, mas também estão presentes no dia a dia da maioria das pessoas.

Além disso, esses recursos geralmente são peças-chave na construção de softwares e aplicativos inteligentes e escaláveis, o que acaba contribuindo para o crescimento de negócios.

Quer entender mais sobre o assunto? Preparamos este artigo para você.

O que é uma API?

Pense na última vez que você abriu o site de um restaurante. Provavelmente, em algum lugar da página, existia o mapa do estabelecimento fornecido diretamente pelo Google Maps.

Só foi possível que você visualizasse o endereço do hotel, com o mesmo design e dados disponibilizados no Google Maps, graças a um conjunto de códigos fornecidos pelo próprio Google.

Esse conjunto de informações, que tecnicamente chamamos de API, funciona como uma ponte, unindo o Maps ao site do restaurante. Além de ser um facilitador: tanto para o desenvolvedor do site, já que ele não precisa criar um novo mapa, quanto para o usuário, que visualiza a localização do restaurante com uma aparência na qual ele já está acostumado.

Embora quase sempre invisíveis para o usuário final, esses recursos são utilizados em diversos programas e aplicações presentes em nosso cotidiano.

Já que estamos falando sobre localização, são com as APIs do Maps ou do Waze, que aplicativos como o Uber oferecem informações de rotas e de endereços para passageiros e motoristas.

Quando você abre um site de compras e digita o CEP do seu endereço, uma API (ou várias) se conecta ao site do transportador para verificar o valor do frete, prazo de entrega e disponibilidade para a sua região.

Ainda navegando por esse site, se você resolve finalizar a compra, talvez a loja ofereça a opção de pagamento via Paypal e, com alguns cliques, graças a uma API do site de pagamento, você consegue finalizar o seu pedido, sem a necessidade de preencher todos os seus dados.

Quando você baixa um aplicativo e ele oferece a opção de se criar rapidamente uma conta utilizando o login de uma das suas redes sociais, é por meio de uma API que todos os seus dados são resgatados e automaticamente inseridos nos campos de cadastro.

A lista de exemplos é grande, mas o importante é entender que esses recursos funcionam como elos entre softwares e aplicações, permitindo que eles conversem entre si e facilitando a disponibilização e troca de informações.

API pública, privada e restrita

Uma das razões que garantem a importância do uso APIs no desenvolvimento de sites e aplicações encontra-se na versatilidade desses recursos, uma vez que é possível adaptá-los a diversos tipos de projetos e necessidades.

Existem empresas que, para facilitar a distribuição e integração de seus produtos, constroem e documentam APIs públicas, para que outros desenvolvedores possam utilizá-las em novos projetos. Esse modelo permite que novas funcionalidades e melhorias sejam criadas e implementadas.

Do ponto de vista estratégico, esse recurso também é um facilitador, já que permite que uma empresa tenha a sua aplicação utilizada por mais pessoas ou organizações.

Por exemplo, o Trello possui uma API pública que permite a sua integração com diversas ferramentas. Isso possibilita que outros aplicativos possam se integrar a ele, o que acaba gerando uma vantagem competitiva frente aos seus concorrentes. Afinal, quanto mais aplicações se integram ao Trello, mais pessoas e empresas são expostas à sua marca.

Em um processo diferente, uma API privada é construída e fica disponível somente para um grupo restrito de pessoas. Esses recursos são desenvolvidos para um único projeto ou empresa, por exemplo.

Esse modelo é comumente praticado pelas empresas em projetos internos ou quando existe a necessidade de restrição de dados. Além disso, esse modelo também pode ser um diferencial competitivo para as empresas.

Um exemplo é a Netflix, que utiliza as suas APIs privadas para permitir que seus usuários se conectem a um extenso catálogo de filmes e séries, por meio de diversos dispositivos.

Existem ainda as APIs restritas, que seriam uma espécie de mistura entre os dois modelos citados acima. Geralmente, elas ocorrem quando uma empresa cria uma API privada e permite que apenas alguns desenvolvedores e empresas parceiras as utilizem ou implementem melhorias.

Como uma API ajuda no desenvolvimento inteligente de aplicações

As APIs desempenham um importante papel no desenvolvimento e integração de aplicações, permitindo que esses elementos trabalhem funcionalmente aliados, de forma automatizada.

Esse tipo agilidade representa ganhos reais para o desenvolvimento de negócios e trouxemos algumas razões que justificam isso. Conheça:

Agilidade no desenvolvimento, com processos mais escaláveis e rentáveis

Uma das grandes vantagens das APIs é que, uma vez bem desenvolvidas e documentadas, elas podem ser utilizadas por outras empresas ou projetos, até mesmo em plataformas ou linguagens diferentes.

Essa facilidade faz com que o processo de construção de um aplicativo, site ou software seja feito de forma mais rápida, já que os desenvolvedores podem transferir o tempo ou investimento financeiro que utilizariam na construção de APIs para a implantação de novas melhorias e funcionalidades.

Segurança das informações

Se as APIs funcionam como pontes entre softwares, sites e aplicativos, elas também podem funcionar como “portões” e delimitar a quantidade de dados que serão enviados ou recebidos de uma aplicação para outra. Essa característica é muito importante, pois permite que qualquer tipo de integração ocorra de forma mais segura.

Quer entender como isso funciona na prática?

Vamos retomar o exemplo da API do Paypal, que permite que seus clientes façam pagamentos em diversas lojas, sem que seja necessário reinserir os dados previamente cadastrados.

Embora o Paypal tenha informações importantes, como endereço, histórico de compras e dados de contas bancárias, na hora que o cliente opta por esse método, somente os dados necessários para a realização de pagamento são enviados, e os demais ficam protegidos.

Sendo assim, quando bem executadas, as APIs podem deixar processos de integração mais rápidos e seguros, uma vez que permite que as empresas transmitam um conjunto de informações específicas e selecionadas ou delimitem o tipo ou quantidade de dados que uma plataforma vai receber.

Integração com os processos de marketing

A integração inteligente de sistemas por meio de APIs também é importante para estratégias de marketing mais eficientes. Principalmente, se levarmos em consideração que esses recursos facilitam e automatizam processos.

Um exemplo prático: imagine que as informações coletadas em uma landing page do site de uma empresa serão utilizadas para a criação de uma nova campanha. Uma API pode permitir que os dados coletados por esse formulário sejam automaticamente enviados para um software de CRM.

Esse tipo de facilidade ocorre por diversas vezes, nos mais variados canais e representam um importante fator para uma estratégia de marketing digital bem consolidada: a automação.

A integração se torna importante ao permitir que o time de marketing possa utilizar diversas ferramentas, mesmo que sejam de desenvolvedores distintos e permite a redução de gastos.

Por exemplo, uma marca pode adotar, ao mesmo tempo, as seguintes estratégias:

Esse tipo de prática parece confusa, não é? Mas boas APIs podem simplificar a interação entre essas ferramentas e permitir que o time de marketing escolha aquelas que apresentem o melhor custo benefício.

E não só do ponto de vista financeiro, a vantagem de integrar diversas ferramentas também se aplica à possibilidade de escolher aquelas ideais para cada tipo de necessidade, mesmo que elas possuam desenvolvedores distintos.

Em um cenário em que as estratégias de marketing precisam ser fluidas e adaptáveis, esse tipo de facilidade torna-se um ponto extremamente positivo.

Melhoria de produtos e serviços

Tecnologias que utilizam APIs também tem desenvolvido um papel importante na melhoria de produtos e serviços, principalmente quando o objetivo é criar processos que tornam a experiência do cliente mais positiva.

O Marketing Cloud da Salesforce, por exemplo, permite que empresas integrem os seus diversos canais sociais em uma única plataforma, graças às APIs dessas redes.

Com esse recurso, é possível que o time de atendimento ao cliente centralize os seus esforços em um único canal, ganhando tempo e obtendo insights mais organizados e estruturados.

É apostando na construção de APIs inteligentes, que o Slack, uma das ferramentas de comunicação empresarial mais poderosas da atualidade, vem se destacando no mercado. Com a ajuda desses recursos, é possível que tanto o site, quanto o aplicativo se conecte com diversas outras plataformas, como o Google Drive ou Trello.

Essas tecnologias também são importantes no escalonamento de negócios. O Mercado Livre, por exemplo, graças a uma inteligente rede de integração, permite que os varejistas parceiros, ao inserirem seus produtos em seus canais oficiais, também cataloguem, automaticamente, os produtos que desejarem no site do Mercado Livre. Uma forma de facilitar processos e escalar vendas.

Se esses recursos são peças-chave para os processos de integração, eles também desempenham um importante papel no fortalecimento da comunidade de desenvolvedores e de todo o ecossistema de criação de softwares. Afinal, atualmente, existem milhares de APIs públicas à disposição para que novas funcionalidades e aplicações sejam desenvolvidas.

Gostou de conhecer um pouco mais sobre APIs? Entenda como elas foram importantes em nosso projeto desenvolvido para a Supergasbras.

Achou esse artigo útil? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Cadastre-se gratuitamente para receber nosso conteúdo

© 2019 – Blog DTM Tec

Criado pela Kamus