Internet das Coisas: como o conceito pode impactar positivamente um negócio

A Internet das Coisas (IoT, sigla em inglês) está revolucionando o modelo de negócios do mercado atual. Segundo a empresa americana Gartner, até 2020, mais de 50% dos processos implantados em novos negócios terão algum elemento de IoT.

A estimativa da IHS Technology é que até 2020 existam cerca de 30 bilhões de dispositivos (IoT) que podem aumentar a produtividade em todos os setores de negócios. O impacto da tecnologia deve mudar a relação entre empresas e os consumidores.

O que é a Internet das Coisas?

O conceito de Internet das Coisas visa resolver alguns problemas crônicos do modelo de negócios atuais. A base desse conceito é o uso de objetos inteligentes que se comunicam por meio da internet, transportando dados e gerando insights.

Com as mudanças nos modelos de negócios, os custos de montagem e manutenção de equipamentos devem diminuir e mais empreendedores podem surgir no mercado. Tanto o mercado B2B como o mercado B2C estão sujeitos ao impacto do IoT em pouquíssimo tempo.

Quais são as principais tendências da Internet das Coisas e seus impactos em 2019?

A Internet das Coisas deve levar a tecnologia a um nível superior. Os aparelhos conectados tendem a ter o poder de se autogerir, sem interferência humana, o que coloca os modelos de negócios atuais em cheque. Confira quais são as principais tendências desse conceito para as empresas.

Coleta de dados e geração de insights valiosos

Como vimos na introdução, a expectativa é que os dispositivos já sejam suficientes para todo o planeta em 2020.  O resultado dessa expansão em massa é a potencialização da coleta e análise de dados com maior eficiência.

Os objetos inteligentes vão muito além de cumprirem funções técnicas, como fazer o reconhecimento facial de pessoas. O acúmulo de dados armazenados nesses dispositivos é uma alternativa viável para colocar o mundo no caminho da sustentabilidade.

A empresa brasileira TOTVS, por exemplo, está implementando no mercado de varejo uma solução que permite monitorar a visitação de um supermercado e gerar insights para campanhas mais assertivas.

A solução bemaGO da TOTVS pode fazer o acompanhamento em tempo real das pessoas que visitam um supermercado, coletar dados e gerar indicadores de consumo.

Assim, os varejistas podem formar perfis comuns de consumidores que frequentam a loja e determinar também padrões de consumo.

Por meio dos dados, é possível saber quais os horários mais visitados e os produtos mais comprados por determinados consumidores, e, assim, fazer promoções que podem otimizar suas vendas.

Os clientes também podem instalar o aplicativo do estabelecimento no smartphone para receber ofertas, de acordo com o seu perfil e histórico de compra.

Como vimos acima, a Internet das Coisas traz a possibilidade de gerar dados com os próprios dispositivos, sendo possível obter insights valiosos que podem otimizar toda uma cadeia de produtos e/ou serviços.

Maior integração e oferta de serviços

Segundo a Intel, a expectativa é que até o final do próximo ano, cada pessoa ao redor do mundo tenha, em média, 26 dispositivos inteligentes.

Essa maior oferta de bens de consumo deve levar as empresas a oferecerem combos de serviços mais funcionais e baratos por meio da Internet das Coisas.

A integração dos usuários é essencial para todos os setores, já que o crescimento da Internet das Coisas no mercado deve acirrar ainda mais a concorrência entre as empresas. A oferta de soluções IoT no mercado B2B deve aumentar bastante para que seja possível amplificar o número de objetos inteligentes entre os consumidores.

As empresas devem vender produtos e serviços integrados, em que dois ou três dispositivos conectados possam dar conta de resolver diversas necessidades dos consumidores.

Com isso, a precificação também deve ser definida pelos clientes de acordo com as suas necessidades, criando combos de ofertas personalizadas com serviços variados.

A solução Hum by Verizon, da operadora de telefonia americana Verizon, mescla serviços de seguro e de monitoramento para veículos.

Por meio de um pequeno dispositivo e de um aplicativo, o usuário do serviço poderá contar com assistência veicular com suporte 24/7 e programar manutenções periódicas em seu carro com poucos cliques.

A empresa cobra, em média, US$ 20 por mês pelo serviço, o que, segundo especialistas, é uma oferta que dispensa os custos com os dispositivos na tentativa de aumentar a base de clientes da empresa no ramo de serviços automotivos.

IoT otimizada para dispositivos móveis

A última pesquisa PNAD (Pesquisa Nacional por Amostras de Domicilio) divulgada pelo IBGE no ano passado aponta que os smartphones estão presentes em 92,6% dos lares brasileiros. Esse dado muda a ótica de quem pretende investir em IoT no Brasil.

Com os dispositivos móveis em alta, as soluções de Internet das Coisas devem ser focadas na conexão via Wi-Fi e Bluetooth para que os aparelhos inteligentes possam se conectar com os smartphones e o usuário possa ter o controle na palma da sua mão.

Os aplicativos para shoppings centers, por exemplo, são cada vez mais comuns no Brasil e proporcionam vantagens exclusivas ao usuário. O aplicativo do Shopping Nova América, no Rio de Janeiro, faz o cadastro dos usuários e oferece descontos em diversos serviços, mapa de lojas, avisos de promoções, tudo pelo aplicativo.

O usuário que costuma visitar o shopping pode pagar o estacionamento e aproveitar cupons de descontos exclusivos pelo dispositivo.

Além do básico, o shopping também vem investindo em ações pontuais, como jogos de realidade virtual para a caça de produtos

Por isso, a tendência é que o crescimento da Internet das Coisas em 2019 esteja diretamente ligado à facilidade de integração com os dispositivos móveis.

E o principal atrativo para as empresas utilizarem soluções IoT é a oportunidade de gerar uma experiência bem mais dinâmica e interativa para seus clientes.

Entender como a Internet das Coisas pode impactar positivamente a sua empresa é essencial para acompanhar as tendências e entregar uma experiência otimizada para os clientes. Confira mais posts sobre o assunto em nosso blog.

Achou esse artigo útil? Então compartilhe!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email
Share on print

Cadastre-se gratuitamente para receber nosso conteúdo

© 2019 – Blog DTM Tec

Criado pela Kamus